Conselho se fosse bom…

Como a maioria diz “se conselho fosse bom ninguém dava, vendia” , porém um dia um cara sábio chamado Salomão, disse que na multidão de conselheiros há sabedoria. Então fica a seu critério tá?

Hoje eu estava pensando sobre dor.

Durante essa minha longa vida (cof, cof) já ouvi pessoas me dizerem que eu era fria, durona, a que sabe superar dor, a que mesmo com o olhar triste exibia um sorriso, a que não demonstra ciúmes. A adulta né?   Ficava matutando, me interrogando se isso era uma máscara que eu andava utilizando.

Sabe, eu fui uma criança chata/ciumenta e chorona pra caramba. E hoje dessas coisas o que sobrou foi a chatice mesmo, até demais. Não consigo chorar tão facilmente mais, a não ser de alegria. Dor, não a física, mas a emocional não tem conseguido me arrancar lágrimas ultimamente. A não ser na TPM, que é um caso a parte. Porém tenho um punhado de melancolia, sou boba apaixonada/criativa/sonhadora/dramática. Sinto as coisas ao extremo. Sou louca vendo sinal de fumaça mesmo onde não tem fogo e não me pergunte como, mas costumo acertar nessas minhas doidices.  Penso o tempo todo. Sofro. Faço catarse disso tudo mais em texto do que lágrima de uns tempos pra cá. Eu passo longe de ter um coração gélido.

Eu tive que aprender a duras penas é que a dor vai vir e até fazer uma bagunça, mas uma hora ela tem que ir embora.  Que a gente não supera nada no grito ou no choro. O mundo não vai parar porque eu ando sofrendo e eu não posso parar tudo porque eu ando mal. A vida tem que continuar.

Uma coisa que eu vejo muito são pessoas que se deixam dominar pela dor, e que ao invés de transformarem essa carga em um trampolim são esmagadas por ela. Largando coisas pela metade, jogando tudo pro alto, achando que é o fim. Eu sei que a gente não pode julgar a sensibilidade do outro, cada um sabe onde e como o calo dói, mas será que a melhor maneira em uma situação dessas é se deixar dominar?

Quando passamos por uma situação difícil precisamos de um período mal mesmo. Precisamos tirar um tempo para viver o luto, digerir tudo, falar poucas e boas, pensar, comer sorvete vendo filme triste e até postar frases tristes no Facebook  ISSO É NORMAL GENTE! Mas isso é só um período, ou pelo menos deveria ser. O preocupante é gente que passa o ano todo desse jeito, a vida toda as vezes. Entra ano e sai ano e problemas não são digeridos. Gente carregando dor de 1500 anos antes de Cristo (isso foi uma ironia) porquê não consegue superar,  são engolidas por essas dores e estagnam. Nós vamos sofrer.  A gente vai se decepcionar e decepcionar pessoas. Relacionamentos não vão dar certo. Pessoas irão morrer. Vamos ficar desempregados, doentes. É a vida e quem te disse que seria fácil bebê?  Esses momentos vão acontecer a gente querendo ou não, mas fica a nosso critério o que fazer nessas situações.

Voltando a lá no começo as pessoas que me falaram que eu era fria, durona e blablabla. Me interrogando sobre isso vi que esse era o meu jeito de superar as coisas. Eu sofro sim, tiro meus dias pra ficar mal, mas minha vida não pode parar. Eu choro sim, mas eu preciso enxugar a lágrima porque tem todo um dia pela frente. Tem horas que a gente precisa guardar a nossa tristeza no bolso para outra pessoa irmos alegrar, acontecendo muitas vezes de acabarmos nos alegrando também.

E chega um hora que eu penso: Ok,  já doeu o que tinha que doer, bora superar isso né Duda? Esse drama tá chato!

E com isso vejo o que dá pra mudar, o que preciso fazer. Tento começar a olhar para a situação de frente até ela não doer mais.  Faço listas. Tiro dias pra cuidar de mim, fazer o que eu gosto e seguir a vida. Superar é isso, não é fugir das situações que causam dor é passar por elas  e vê que não machucar mais, ou no mínimo doem menos do que antes.  Além do que, eu não sei ficar contando minha dor aos quatro ventos, não por orgulho mas por achar que isso muitas vezes não vai acrescentar em nada a outra pessoa e nem a mim. As vezes a gente só que falar da dor, a gente não que ser aconselhada. Então nessas horas vou lá desabafo com quem confio e procuro não ficar remoendo isso com os outros. Guardo meu drama pra mim ou melhor entrego pra Deus.

Sabe aquela música Não tenho tempo pra perder com ressentimentos quando penso que Ele me ama é bem isso!!  Uma hora para de doer e a cura chega quando a gente entrega tudo para Ele e permitimos sermos curados. Permitimos que a ferida cicatrize e paramos de arrancar a casca quando lembramos que Ele nos ama.

Outro caso, tem drama que não vale a lágrima. E ser for pra sofrer que seja de verdade pelo menos né?

Em relação ao ciúmes, como diz uma música dos Paralamas “Todas as formas de se controlar alguém, só nos trazem um amor vazio”, não acho que ciúmes é a melhor forma de exigir amor/atenção/reconhecimento de alguém. Para mim essas coisas a gente não exige, a gente ganha. É presente. Eu sinto ciúmes, mas não sei ser a louca que dá piti. Eu devo ser orgulhosa demais para fazer ceninha, sei lá. Acho muito mais fácil ironizar demonstrando o ciúmes ou chegar e dizer “Tô com ciúmes”  do que arranjar briga, fazer cena ou exigir alguma coisa. Desculpa sociedade eu sou assim, deu certo pra mim. E isso me poupou e poupou outras pessoas, de poucas e boas. E ciúmes não é demonstração de amor e sim de insegurança, pelo menos pra mim.

Não, não sou a pessoas mais centrada, madura do mundo, mas tento seguir isso tudo. Penso que a vida é importante poxa. Tanta gente aí querendo viver livremente, curtir e não consegue seja por uma doença, limitação, prisão ou problemas muito mais graves e a gente vai ficar mesmo se deixando abater pelos problemas?  Ou pior por problemas imaginários? Cadê a liberdade que vivemos dizendo que Cristo nos dá? Ele não levou sobre si as nossas dores?

Paremos de fazer tempestade em copa d’agua. Deixa o drama pra arte.

Diga a verdade seja sincero com você, fica mais fácil depois ser com os outros.

PENSE.

Na dúvida pergunte. Na dúvida, diga.

Sofra.  Chore o que tiver de chorar, viva os seus períodos de luto, mas SUPERE. A vida continua, acredite!

Nenhuma dor é em vão, vira experiência pra você e na maioria das vezes para outros.

Bora ser feliz,economizar no Botox, porque tristeza envelhece gente!

Ouça as pessoas. Analise tudo, retenha o que for bom.

Você só tem uma vida, então trate de a fazer valer a pena .

E antes de você achar que isso é só papo auto ajuda, tá na bíblia tá :]

Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol
Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. 

Eclesiastes 9:9-10

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança.
E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

Tiago 1:2-4

Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam. 

Tiago 1:12

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. 

2 Coríntios 1:3-4

… mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom

1 Tessalonicenses 5:21

Como eu sempre falava com uma amiga minha durante uns perrengues da vida “Um dia a gente ainda vai rir disso né? ”,  a situação passou e a gente riu mesmo. Tudo passa, até uva passa. He he he

Eu tento daqui e você tenta daí combinado?

Anúncios

Tentei ficar triste, juro.

Eu tentei ficar triste, juro pra você!  Tentei chorar e fazer catarse da suposta dor. Tentei até me ver chorando na frente do espelho, para ver se choro bonito. E não, eu não choro.  Não teve lágrima, nem pesar. A canção não quis tocar em dó menor.  Não teve dor com a perda. Não teve.  Teve chateação, até uma certa frustação, mas que foi embora. Foi embora e nem me disse xau.

Pensei ser frieza. Mas isso também não tinha.  O coração ainda estava quente, sensível, bombeando sangue e dando vida. Os níveis de adrenalina estavam normais e o calor do corpo também. Havia pulsação, havia vida, havia ânimo só não havia dor. Acho que finalizar coisas com final já anunciado é assim.

E igual quando vocêvai no restaurante almoçar, come e fica enrolando na mesa depois da refeição. Não tem mais nada ali no prato, mas você gosta do lugar, do clima, da paisagem ou da conversa, mas aquilo que você foi lá pra fazer, comer, já acabou. Só falta pedir a conta.

Foi isso, pedi a conta. Aquilo que eu tinha a fazer já havia acabado. Precisava levantar e dar continuidade no dia. Sem repetir sobremesa dessa vez, por favor.  Minha hora já havia terminado.Foi isso a hora acabou, a fome também e o dia precisava seguir. Eu tinha que acertar a conta. Deixar tudo pago, para poder ir sem dor na consciência.

Mas estamos falando de falta de dor ou restaurante? Fica a seu critério, relaxa. Enfim…

Eu tentei ficar triste, mas não consegui. Tentei chorar, mas preferi correr atrás da solução.  Isso tem virado rotina. Que bom. Não teve dor. Nem frieza. Havia calor. Há vida. Há um dia a seguir ainda. E há Fé mesmo sem nada vê.

 

 

Valeu Amigo.

 

P.s: Bloqueio criativo, foi embora essa semana. Até quando ele vai ficar fora? numsei.

Ps1: Relendo vi que tanta coisa se encaixa nisso. Gostei.

Ps2: Adoro ps’s.